1 de jul de 2008

título não dá

Enquanto nada é resolvido em lugar nenhum.

"Uma sombra,
Um banco de cimento,
Até que a morte os separe
E assim, até que ....Uma árvore cai agora na minha frente!!!
Não lembro mais do que ia dizer, desculpe."


_Mas até quando você vai bancar o idiota?
_Não posso fazer nada...Sou assim!
_Ah, cara, mas assim tu não pode ser, bicho!
_Mas tá mó enrolação isso aqui...não se sabe nada, pô!
_Tá, mas se liga....





Com importação recorde, saldo da balança cai 44,7% no ano
Produção industrial recua


--> Já dizia a poeta: amar é dar ao outro aquilo que nós nem temos!!!

Acho que vai chover.


clica aqui ó: http://www.youtube.com/watch?v=KE2orthS3TQ .
("ela canta bem até, né?")
("até que sim").



Aí entra em cena o pai:
-Filha, mas o que você fez da sua vida? [leva as mão à testa]
-Pai...O corpo é meu...Faço o que quiser com ele! [E se joga na cama, começando a se tocar]

[Fim do primeiro ato]

3 comentários:

Max disse...

Post típico do Bruno...

A única coisa que se destaca - não por ser bom, mas por ser entendivel - é o final... pq de resto...

Zine Qua Non disse...

Hein!

Foi um brainstorm?

bruno disse...

não, paulinha...foi um "bestastorm" hahah