27 de mai de 2008

legado

Esse menino! Esse menino!! Pô, Esse Menino!!!! Que queria passar as férias de julho de 1968 lá nesse interiorzão de meu deus, ao lado de quem ama, e correndo por nada e cantarolando alguma coisa bem obra-prima do Renato e seus blue caps, usando calças largas e de flanela, sem transpirar, graças a uma tão sonhada cirurgia igual a que se submeteu Bruce Lee. Esse menino, que um dia vai crescer e ter a cara do pai; que vai ser dono de um restaurante chamado La Conspiracion, que vai viajar pro Congo e descobrir, após uma consulta a um psiquiatra conguense, que queria matar seu pai, inconscientemente, e que aí, quando for grande, vai se olhar no espelho e ver a cara cuspida do pai em si. E aí vai chorar ao ouvir a voz do filho, quando este tiver 3 anos, e que será tetraplégico e gênio da arte de empilhar com a boca caixas de fósforo coloridas, aos 21 anos, e que com isso vai virar artista e vai expor suas pilhas de caixinhas na Bienal de São Paulo, onde lá um crítico dirá que o filho do menino “é paradoxalmente um ohhhh e um ahhh e uiii, a aaarrrtchÊ é fenomenaaal desse garotoo”, e que vai morrer sem deixar filhos, mas vai se emocionar ao ouvir Renato e seus blue caps.

2 comentários:

BRUNO disse...

UM ALERTA PARA QUEM FEZ A ENQUETE ATUAL: O CRIPA CONCORREU PARA A CORDENAÇÃO NÃO DA COMFIL MAS DO CURSO DE JORNALISMO!

bruno disse...

ops..*coordenação!