9 de mai de 2008

Dica 2

Caros Amigos realizou uma entrevista com Frédéric Gros, um filósofo francês especialista em Michel Foucault, abordando, principalmente, a Guerra nos dias atuais.

Uns trechos:

“O antigo sistema de guerra pressupunha uma série de distinções: entre o exterior e o interior, entre o inimigo e o criminoso etc. Os conflitos pós-modernos vão pressupor atores novos: mercenários, organizações não-governamentais, exércitos internacionais, máfias. É uma nova lógica que se forma. Enfim, falo de um princípio de midiatização para referir a importância da imagem nos conflitos contemporâneos: é por ela que se decide o sentido das novas violências. O que chamo de "estados de violência" é, portando, o que é preciso descrever na atualidade contemporânea”.

“Tudo seria linguagem, comunicação, transmissão de códigos: a troca de bens, o casamento, a reprodução sexuada etc. Então, o homem, como núcleo central do saber, desaparece. O que significa para Foucault que a "natureza humana" remete a uma questão cultural precisa, mas não ter pertinência nem universal, nem trans-histórica”.


A entrevista está muito interessante e pode ser lida, integralmente, no blog do Catatau.

Vale a pena!

Clique aqui para ler

Um comentário:

Zine Qua Non disse...

Ê, Bruno! Sempre falando sobre Foucault!

Vou me lembrar de ler a matéria toda!