11 de mar de 2010

Senador quer fazer boêmia ficar mais cara

Fã de boteco, prepare sua carteira. Corre nos corredores do Senado um projeto de lei que permite que bares, restaurantes e similares deixarem de cobrar os tradicionais 10% facultativos para assaltarem os amantes da noite cobrando 20% fixos nas contas encerradas após as 23 horas.
Segundo o mentor da lei, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), a intenção é beneficiar garçons e outros trabalhadores de bares e restaurantes que exercem atividade tarde da noite e na madrugada. O excelentíssimo representante do povo só esqueceu de um pequeno detalhe: os garçons raramente ficam com as gorjetas e o mais tradicional são os trocados irem para o bolso do dono do lugar.
Porém não é só isso que muda na lei. O Blog Androceu teve acesso a projeto de lei, que será encaminhado à câmara dos senadores ainda essa semana. O que chamou a atenção e que ao contrário do decreto anterior, que estabelecia a cobrança facultativa de 10% no total, a nova lei permite que o bar adicione 20% na cara dura. E o melhor: sem dar chance do cliente decidir se paga ou não o valor extra.

Complemento às 15h30: Marcelo Bezerra Crivella não é apenas senador pelo estado fluminense. Ele é, entre outras coisas, escritor, líder religioso brasileiro, cantor gospel e sobrinho de Edir Macedo, bispo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Fica a pergunta: apenas os boêmios serão obrigados a pagar os 20% ou as outras seitas também terão que pagar mais para utilizar de seus respectivos pontos de encontro?

Nenhum comentário: