21 de mar de 2010

Run London, it`s a f*** trap


- AEOW!
- What?
- AEOW!
- What the hell do you are saying man?

Nao foi assim, mas poderia ter sido. Finalmente estou aqui. Com o sagrado manto androceutico ainda na mala, logicamente, afinal o elemento surpresa e um otimo ingrediente e nao queremos criar panico antes da hora da invasao. Mas ela vai chegar, nao se precupem...
Aqui em Londres faz calor. Isso e o povo aqui chama de calor, mas estou andando com dois casacos por enquanto enquanto os relogios de Deptford Park, que e na frente da minha casa, marcam 12 graus de temperatura e a populacao nativa anda de shorts e camisa regata(!!!!)
Por hora nao posso dizer muito sobre a cidade, pois estou tentando entender como funciona o conceito de zonas aqui antes de escrever algo a respeito.
 Para falar a verdade nem tive tempo de entrevistar a rainha e tomar um cha com algum brasileiro, ou vice-versa. Uma coisa que esse correspondente de terceira categoria aqui ja percebeu e que existem centenas de brasileiros em Londres e eles se dividem em duas classes: os que estao aqui para ganhar dinheiro e sonham em voltar para a Terrinha o mais breve possivel e os que se apaixonaram tao violentamente pelo estilo britanico de se viver que vao dando um jeito de se manterem aqui trabalhando por um salario de merda pros padroes europeus - 5,80 libras que da em torno de 15 reais por hora.
Outra coisa que merece ser destacada e que chama muito a atencao do nao-europeu e a pontalidade do sistema publico de transporte. Se o site do metro, ou melhor, do Tube, diz que o metro vai passar as 2333, ele vai passar as 2333. A mesma coisa vale para os Onibus, trens e quaisquer outros meios de transportes coletivos. Uma coisa que tambem chama a atencao e o bilhete unico ingles: ele se chama Oyster ( ostra, no dialeto local) e funciona tanto para o metro como para o onibus. O que e brilhante e que se voce pagar £ 25 (75 dinheiros brazukas) voce pode andar quantas vezes te der na telha em qualquer transporte publico no centro e na area 2, aonde vivo, por uma semana.
Por hora vou terminando esse primeiro relatorio, ou reportagem ou qualquer coisa que alguem da redacao principal decida. That`s all folks!

Max Fischer e o atual correspondente internacional do Androceu. E sabe que o Oyster e o melhor amigo do londrino.

3 comentários:

Alan disse...

"- What the hell do you are saying man?"

Max, please be careful with grammar mistakes.
hahahahahahaha

E entra no Skype quando puder!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
paulacabral disse...

Fuck off, Max!
Adoooooooro!

Aproveita, meu caro!

Beijão