28 de ago de 2008

Cena de um divórcio

Pegou-o nos braços, e ele, que não era criança, foi o bebê mais adorável que podia existir naquela hora.

Depois, cobriu o seio que acabara de usar para amamentá-lo. E nunca mais voltou.

Nenhum comentário: