17 de out de 2008

Mídia nativa, mais uma vez, ridícula.

Agora que as duas garotas foram baleadas no “CASO LINDEMBERG”, como em breve a mídia alcunhará, uma repórter da TV Globo pergunta a médica sobre o tratamento psicológico e se as garotas disseram algo! Estão baleadas! E além do mais, o que a mídia nativa esteve a fazer cobrindo o evento ao vivo? Para quê?

É tão ridículo e não adianta falar em espetacularizaçao, pois ela esta demasiado clara neste evento. Gravar o nebuloso Sr. Dantas sendo algemado e o Sr. Pitta algemados causou celeumas na mídia. Este caso, então, devia cassar a concessão, seguindo a mesma lógica, a do falso moralismo. [NÃO VOU JUGAR A POLÍCIA, QUE ME PARECE ATABALHODA, POR FALTA DE INFORMAÇÕES NESTE SENTIDO]

O “CASO LINDEMBERG” nos trouxe uma notícia, talvez a única digna de matérias em jornais, TVs, revistas e compêndios. Câmeras, gravadores e microfones disparam tiros. Na cabeça, na boca, na alma.

Um comentário:

bruno disse...

Como no filme "O Quarto Poder", com as talentosas tias John Travolta e Dustin Hoffman, poderíamos, em alto e bom som, dizer que foi a mídia quem provocou o triste desfecho.

Durante estes 4 dias de cárcere privado (e não sequestro!), vimos até entrevista com o rapaz de 22 anos na TV!

Excesso de iluminação em cima do fato? Sim, mas mais do que isso. A mídia arquiteta tudo para que assim ocorra. Não poderia ter sido melhor.