9 de nov de 2008

É treta, mano

Sabadão à tarde e um "clássico" pra ninguém botar defeito no Canindé. São Paulo e Portuguesa fizeram um belo de um jogo com cinco gols, emoção de sobra e o escambau.

Bem, hoje em dia está em moda certos clubes paulistanos fazerem questão de jogar clássico em seu próprio estádio, por mais que a sanidade diga que isso é besteira. Num estádio como o Canindé, cheio(o que não é grandes coisa, 19 mil e uns quebrados), é claro que ia dar merda, e rolou um atrito entre as torcidas.

Logo depois do segundo gol, a turma do morumbi resolveu encher o saco dos lusos. Como diria um velho ditado, "português e calabrês foi tudo o diabo que fez", a gangue do volinho de vacalhau não deixou pra menos e começou a cuspir cascas de tremoço nos tricoletes. Putos com a enxurrada do típico petisco lusitano, os sanpaulinos revidaram. Adilson Barros, do globoesporte.com, conta como foi a briga:

" Houve torcedores rubro-verdes que tentaram pular a grade que separa as duas torcidas e tiveram de ser contidos por policiais. Enquanto isso, outros passaram a arremessar(...)[cascas de tremoços] na direção dos são-paulinos, que responderam (...) atirando copinhos."

copinhos???

Sai pra lá, bofe, se não eu te molho TO-DO!

3 comentários:

Max disse...

Só falta o Juventus começar a levar os clássicos para a Rua Javari.

Luiz Henrique Mendes, 20 anos, disse...

A questão não é o estádio, sim os torcedores, este sim, à beira do fascismo!

mario disse...

Eu queria ter ido a esse jogo.