15 de abr de 2008

Fluindo.

_Não há mais nada em que possamos acreditar! O mundo se esgotou! Olhe! Veja! O que vê? Finalmente, estamos a sós...Não precisamos mais dar satisfação pra ninguém! Não há mais ninguém! Todo o silêncio é nosso! Todo o vazio impera! Todas as imagens foram destruídas!!!!!

_ ...

_Posso agora ficar aqui, apenas olhando esta paisagem desértica, esperando nada...Porque nada exista agora! Da solidão tirarei a paz! Ouvirei, finalmente as doces vozes que pairam em minha mente!...

_Temos um problema, então.

_Nada! Nada de problemas! Não vê!?

_Mas se não sobrou algo para fazermos, o que faremos?

_Não sobrou nada???

_Só este isqueiro...

_Ora, e será dele que teremos a luz! Só nós dois... e o isqueiro! O Isqueiro! Nossa fonte de luz! Não precisamos mais do Sol...nem de Deus!...nem do mar...nem dos pássaros...nem da guerra...nem do...

_Só de fluído...

_o que?

-Não tem fluído no isqueiro...Tá vazio...acabou.

_ !

_ ...

_Ohhhh Trevas! Vejo escuridão, sombra...Oh!Terror! E pestes assolando a Terra! Deeeus, por que nos abandonastes sem ao menos o fluído de nossas vidas??????

3 comentários:

Ditaur disse...

Attention! See Please Here

Fábio disse...

Com certeza não era um Zippo.

Max disse...

Recriando o comentário da aula de hoje:

"Fluído? Mas que cazzo hein?"