9 de dez de 2009

Morre o apresentador e ex-deputado Luiz Carlos Alborghetti

Apresentador morreu em casa, de acordo com assessor.
Velório deve ocorrer na Assembleia Legislativa do Paraná.



09/12/09 - 16h04 - Atualizado em 09/12/09 - 16h35
Do G1, em São Paulo

Morreu nesta quarta-feira (9) o apresentador e ex-deputado estadual paranaense Luiz Carlos Alborghetti, informou o assessor Ricardo Alexandre Mianes. De acordo com ele, Alborghetti estava com câncer de pulmão e morreu em casa, em Curitiba, por volta das 13h.



O apresentador do extinto programa policial "Cadeia", da CNT, descobriu a doença em março e, logo depois, começou o tratamento. Segundo o assessor, ele tinha 64 anos, nasceu em Andradina (SP) e morava há 22 na capital paranaense. Depois de ficar internado em hospitais de Curitiba, ele passou a receber acompanhamento médico em sua residência. Alborghetti morava com a esposa, Maria Auxiliadora, e uma filha.



Alborghetti foi deputado estadual por 16 anos, além de vereador por cinco anos na cidade de Londrina. Alborghetti foi apresentador por 30 anos de programas de rádio, na TV e na internet. Trabalhou nas emissoras CNT e na RIP TV, afiliada da Rede Record. Até iniciar o tratamento da doença, em março deste ano, ele apresentava um programa na Rádio Colombo.



O apresentador de programas policiais ficou famoso por frases polêmicas, como "Cadeia neles!", "Tá no colo do capeta", quando se referia a morte de criminosos, ou ainda "bandido bom é bandido morto".



Alborghetti foi um dos responsáveis por lançar o apresentador Carlos Massa, o Ratinho, que trabalhava como um dos repórteres policiais do programa "Cadeia". A assessoria de Ratinho divulgou um comunicado sobre a morte. "A grande obra do Alborghetti em vida foi a assistência social e o que fica é o grande número de pessoas que ele ajudou através dos seus programas de TV e rádio."



Polêmico

Há cerca de dois anos, Alborghetti apresentava o programa “Cadeia Alborghetti”, de segunda a sexta, na Rádio Colombo. Segundo Rosaldo Pereira, editor de jornalismo da rádio, Alborghetti se afastou do trabalho há alguns meses para se dedicar ao tratamento.



Segundo Pereira, em outubro, os dois conversaram, e o radialista afirmou que logo voltaria ao trabalho e que estava bem. “Era uma pessoa maravilhosa, muito alegre, bem disposto. Se alguém estava chateado ele cutucava, brincava. Uma alma maravilhosa.”

“Ele fez o que tinha que fazer na época dele, com os termos que usava, os palavrões que falava, tentava expressar o que sentia no momento. É uma perda muito grande.”



fonte: http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL1409247-7084,00-MORRE+O+APRESENTADOR+E+EXDEPUTADO+LUIZ+CARLOS+ALBORGHETTI.html

3 comentários:

Carlitos® disse...

o querido alborghetti foi sentar no colo do...

mas enfim, acabou o sonho da mesa dos sonhos da Semana do Jornalismo 2010, com Sílvio Mieli e Luis Carlos Alborghetti.

Alan disse...

Tragédia.

Bruno de Pierro disse...

lambada.