14 de mar de 2010

Domingo de Brasil no pódio

GP do Bahrein

Ainda não há como se ter um diagnóstico efetivo sobre os rumos da Fórmula 1 em 2010, mas se as coisas não mudarem, teremos um ano de corridas bem chatas. Com o fim do reabastecimento, a FIA conseguiu efetivar seu plano de impedir que as ultrapassagens fossem restritas ao momento do pit stop, mas o tiro pode ter saido pela culatra. Na pista, com carros pesados e razoavelmente equilibrados em termos técnicos, ultrapassagens devem ser bem raras na categoria. Agora nem mesmo as voltas antes do pit stop terão alguma emoção.

Se analisado friamente, o Grande Prêmio do Bahrein apenas teve alguma emoção (mesmo que pouca), quando o motor Renault da Red Bull de Vettel começou a perder potência e o jovem alemão se tornou presa fácil das Ferraris de Alonso e Massa. Com isso, temo que voltemos aos tempos de corrida no qual Schumacher fazia a pole, disparava na liderança e só deixava o primeira colocação, às vezes, quando tinha que reabastecer e trocar pneus. Depois da largada, tudo ficou na mesma. Massa vacilou, Vettel segurou a primeira colocação e Alonso ganhou uma posição que se transformaria fatalmente em duas mais tarde.

Schumacher, tão falado e esperado, fez o arroz com feijão e esse ano não poderá se valer dos reabastecimentos para ganhar várias das posições que Brawn arranjava pra ele. Rosberg deve se manter mais rápido por algum tempo, mas logo o alemão deve, infelizmente, retornar triunfal para os pódios e para o caminho das vitórias. Vale também citar o inexistente confronto britânico na McLaren, que só tem um piloto com condições reais de incomodar as Ferraris nesse início de ano. Button foi mal na classificação e simplesmente não apareceu na corrida. Péssimo, como já era de se esperar. Vettel só não venceu por problemas no carro e com toda certeza se mostra como o melhor piloto da categoria atualmente, pois conseguiu tirar leite de pedra em um Red Bull que certamente não é tudo isso que parece.

Destaque para as Lotus, que conseguiram terminar a prova e para Bruno Senna, que conseguiu levar seu pangaré chamado Hispania por mais de trinta voltas, até que o carro quebraria. Comédia foi o repórter da Globo perguntando se ele estava feliz por ter corrido e o Bruno respondendo algo do tipo: "Claro que não, eu queria terminar a corrida". Legal foi o Galvão cantando a vitória do Alonso no final da corrida, só não contava que faltava ainda uma volta. Ele passou metade da última volta tentando entender o que acontecia, botou a culpa nos outros, pra variar, mas incrivelmente assumiu mais um de seus incontáveis erros.

No duelo particular da Ferrari, Alonso fez seu primeiro ponto, mas se Massa quiser ser campeão, terá que fazer alguma coisa logo. Quanto antes o Massa abrir os olhos de que agora a corrida é de sábado, melhor. Há uns vinte anos pelo menos não era tão fundamental largar na frente. Sem ultrapassagens e sem reabastecimentos para mudar posições, largar na frente já é 90% de vitória, salve alguma falha técnica do carro.


São Paulo Indy 300

Tava na cara. Todo mundo parecia secar a São Paulo Indy 300 e não deu outra. Choveu durante a corrida e o Anhembi, que já estava um sabão, com algumas caixas d'água que caíram do céu virou uma arena de curling. Não bastasse aos americanos viajar para São Paulo, correr em um circuito não-oval e ainda por cima de rua, choveu para que as coisas piorassem ainda mais. Pode se dizer sim: bem feito. Pior foi o Luciano do Valle falando que já era possível a corrida voltar e algum operador de imagem dos caras da Band selecionar uma câmera que mostrava uma dúzia de cidadãos desesperados com rodos nas mãos para jogar fora alguns caminhões de água em poça. Vá puxar saco assim no inferno.

Os brasileiros foram muito mal e ao contrário do que acontece na Fórmula 1 (quando vários pilotos brasileiros já passaram, treinaram e conhecem Interlagos como a palma de suas mãos), correr no Sambódromo não dá qualquer tipo de vantagem para os nascidos no Brasil. Era como correr em um circuito neutro. Kanaan largou apenas em sexto, Castroneves em nono. Eram as maiores esperanças brasileiras. Mas Helinho já se ferrou logo na largada, o Tony virou retardatário depois de ser tocado e o Raphael Matos, coadjuvante que se tornou a maior esperança de Luciano do Valle, ficou apenas em terceiro. Aliás, por falar no narrador da Band, ele ficou a corrida toda rezando pra não dar nenhuma cagada. Na relargada ele até soltou um "Graças a Deus não aconteceu nada no 'S do Samba'". Sem comentários.

Mas amadorismo mesmo foi que uma das curvas do circuito não estava molhada, estava encharcada e os caras que comandam a parada ainda permitiram a relargada mesmo com uma poça gigantesca no local. Não deu pra acreditar. Bia Figueiredo ainda se mostrou mais segura que os outros brasileiros, mas também fez a grande besteira de continuar com pneus para chuva quando o sol já estava escaldante, como a Danica Patrick que rodou e ficou pra trás. Outra coisa que me impressionou foram as câmeras de dentro do carro, pois acho que nunca tinha visto uma suspensão trabalhar tanto na Indy quanto nessa prova de São Paulo. Essa pista tava mais pro Mundial de Rali que pra uma competição de monoposto.

Nas últimas voltas a Indy provou mesmo que é a “Fórmula da emoção”. Briscoe vencia há alguns minutos do final e mostrou que a Penske é uma equipe forte, mas fez cagada, escorregou e saiu da prova de mão abanando. Hunter-Reay se aproveitou e há menos de cinco minutos do final perderia a liderança para outro piloto da Penske, Power, que venceu quando ninguém apostava suas fichas nele. Os melhores brasileiros foram Vitor Meira, em terceiro e Raphael Mattos em quarto. Até que foi uma boa participação brasileira, afinal os favoritos nacionais sempre amarelam, então os dois coadjuvantes deram conta do recado com seus carrinhos mequetrefes.

Um comentário:

Max disse...

Pqp... que corrida chata! Espero que as coisas melhorem em Melborne, senão vai ser dificil acompanhar a F-1 nesse ano.
Mas pelo menos o GP de hoje me fez sorrir duas vezes, pois...

CHUPA MASSA! 1 X 0 pro Alonso

CHUPA SHUMMY! 1 X 0 pro Rosberg !!!