11 de nov de 2009

Ricardo Gomes fala da liderança no Cartão Verde

Foto: Jair Bertolucci / Divugação - TV Cultura

Treinador do São Paulo, novo líder do Brasileirão, falará sobre as dificuldades do atual tricampeão para se segurar no topo da tabela nas últimas quatro rodadas da competição

De vilão a herói. Assim pode ser descrita a história do técnico Ricardo Gomes com o São Paulo. Convidado do programa Cartão Verde desta quinta (12/11), transmitido ao vivo pela TV Cultura, às 22h, o ex-jogador substituiu justamente o experiente Muricy Ramalho, um dos grandes ídolos da torcida são-paulina e hoje principal adversário do São Paulo na luta pelo título nacional.

Há pouco menos de cinco meses, Ricardo Gomes chegou ao São Paulo como um homem de confiança de Juvenal Juvêncio e ninguém apostou em um bom trabalho do jovem treinador. Mas, restando apenas quatro rodadas para o término de um dos campeonatos mais acirrados dos últimos anos, poucos são os que se lembram das críticas do passado.

Como jogador e técnico, Ricardo teve boa parte de sua carreira ligada a clubes do exterior, principalmente da França. Revelado no Fluminense, o zagueiro foi campeão nacional em 1984 e tricampeão carioca em 1983, 1984 e 1985, o que lhe abriu as portas da Europa. Fez grandes temporadas no Benfica, mas entraria para a história do Paris-Saint Germain, clube que lhe deu o cargo de treinador na mesma temporada de sua prematura aposentadoria, aos 31 anos.

Voltaria ao Brasil apenas em 1999 para treinar o Sport Recife e passou por inúmeras equipes antes de voltar a França. Ficou marcado em 2004 pelo fracasso com a Seleção Olímpica na busca por uma das vagas para as Olimpíadas de Atenas.

Chegou ao São Paulo depois de modestas campanhas no Monaco e seu último título foi o da Copa da Liga Francesa em 2007, pelo Bordeaux, clube pelo qual chegou ao vice-campeonato nacional na temporada 2005-2006.

Cartão Verde

Pela primeira vez ao ar em março de 1993, o programa Cartão Verde passou a fazer parte do universo dos apaixonados por esporte. Apresentado atualmente por Vladir Lemos, a mesa ainda conta com o jornalista Vitor Birner, o colunista da Folha de S. Paulo, Xico Sá e o ex-jogador Sócrates. Uma rara oportunidade de se encontrar na televisão aberta uma discussão de alta qualidade sobre a maior paixão nacional, e sem merchandising.

Um comentário:

Carlitos® disse...

Ricardo Gomes, eternamente o homem que não classificou o Brasil para os Jogos Olímpicos 2004 em Atenas.