28 de set de 2009

Orlando Silva na Dinamarca e no Roda Viva


Charge: Paulo Caruso / Foto: Jair Bertolucci (TV Cultura)

Discurso de político. Orlando Silva esteve próximo de parecer um candidato no Roda Viva desta segunda-feira, mas o programa que tinha tudo para esclarecer medidas do país nas Olimpíadas 2016, acabou sendo importante para entender o que será do Brasil na Copa 2014. Na sexta o Rio pode se efetivar como sede dos Jogos Olímpicos, mas todos sabemos que é de futebol que o povo gosta, é futebol que o povo quer.

Orlando foi bem claro ao afirmar que o Governo não pagará construção ou reforma dos estádios para a Copa, apesar de que algumas Confederações já se declararam fracas para bancar esse tipo de reforma. Adendo do Carlitos: na hora de se candidatar, todo mundo quer, na hora de pagar o preço, todo mundo foge. Clássico ato de politicagem brasileira. "Futebol no Brasil tem força própria para bancar a Copa", disse o Ministro. Eu discordo completamente. Ele ainda declarou que a opção dada pelo Governo foi a de um financiamento junto ao BNDES. Adendo do Carlitos: será que ele acha mesmo que os clubes um dia irão pagar? Nem IPTU eles pagam! Desse jeito, teremos logo, logo a Lotomania 2: A missão.

O Ministro também foi cutucado no assunto Pan: cadê o dinheiro? Diz ele que está tudo documentado, mas o Silvio Luiz não acreditou nisso não. Aliás o narrador de tantas décadas foi o que mais cutucou Orlando. Perguntou ele algo do tipo: e no fim das contas, eu vou ter que pagar a conta? Orlando escapou pela tangente e blasfemou a palavra investimento a todo momento. Todos sabemos que no Brasil o investimento é mais alto que o retorno, ou seja, não é investimento e sim gastos.

Ele também falou sobre as medidas do Governo naquilo que realmente dever ser visto como meta quando se pensa em Esporte: investimento nas escolas e Universidades. Mas como é de costume, o papo é sempre de muita espuma para pouco chopp. Como eu sempre digo: os políticos sempre costumam saber e dizer tudo o que se deve ser feito, mas nunca dizem como ou quando o farão. Alguém da bancada levantou a bola: "Mas o orçamento aumentou tanto nos últimos anos para o Esporte." Como desculpa: "Cresceu o orçamento, mas não a estrutura".

Agora, alguém realmente acredita que bilhões de dinheiros não vão vazar dos canos de uma casa chamada Planejamento Prévio? Óbvio que a história será a mesma: seis meses da Copa, tudo nas coxas, investe bilhões e resolve o problema. A gente esquece os bilhões que já haviam sido investidos e muita pizza pra galera. Dois anos mais tarde, caso Rio seja a cidade-sede dos Jogos Olímpicos, mais uma fatia grande desse saboroso prato para políticos e pilantras filhos da puta, e mais que amargo para o povo sofrido.

Um comentário:

lesk disse...

orlnado silva eh o kra