8 de ago de 2008

NOVO QUADRO - Carlitos em: Lá vai bomba

Bombardeado do mês: Blog Androceu


Inicialmente, o objetivo deste quadro é escolher assuntos que sejam polêmicos e mandar bomba. Aqui talvez seja um dos poucos lugares onde não haverá censura (não vou fazer plebiscito para pedir voz livre). Nada pessoal e nada que seja uma análise teórica e com bases de grandes autores. Nada disso. É nitroglicerina pura e gratuita. Claro, haverá uma contextualização sobre os assuntos e essa brutalidade na “tacação” de bombas será contida.

---------------------------------------------------------------

Viveu o Blog Androceu sua grande fase em seu ano de fundação. Em 2006, todos seus integrantes eram ainda apenas jornalistas aspirantes. As energias estavam carregadas ao máximo e prontas para o empenho em uma empreitada gratuita proporcionada pelos Blogs. Vivíamos todos uma fase do “não tínhamos o que fazer de tarde”, fase essa que dominava boa parte dos estudantes de nossa sala naqueles dois primeiros semestres.

Em sua pedra fundamental, Mario, Bruno, João, Thomas, Gustavo, Max e Otávio. Uma equipe que tocou o Blog em seu momento mais áureo. Comentários, postagens, tudo era algo que parecia vivo. Dava a impressão de que todos liam o Blog, comentavam durante as aulas e o Androceu era muito mais vivo como um Blog e não como hoje, mais no imaginário de um tempo que já se foi. Não faço uma apologia do término do Blog. Creio que ele chegará ao fim somente com a formatura de nossa sala.

Nesse mesmo ano, boa parte da “metade de cá” da sala, tinha esse costume de visitar o Blog Androceu. Brigas homéricas vieram a ser realizadas em 2006, idas e vindas, muita discussão, muitos textos. Ainda hoje, esse número de textos existe, entretanto vejo que não existe mais o “costume” de se visitar o Androceu antes. Houve um momento em que entre os sites visitados naturalmente por nossos amigos, o Androceu estava incluído. Não vejo isso agora. Tenho a impressão que apenas esporadicamente isso ocorre. Bruno foi o que mostrou mais empenho em relação ao Blog. Mesmo sem ser um participante oficial, fui um não-oficial, um mero coadjuvante em um tempo em que todos os integrantes eram protagonistas.

Era o Androceu uma rotina do primeiro ano, tal como o jogo de cartas, os campeonatos de video-game, as aulas do JC e outras coisas que compõem nosso imaginário. Entendo que muitos hoje têm o mesmo sentimento que eu: passou rápido. Também foi assim o auge do Androceu. Nunca pensei que este Blog fosse ser eterno e que todos postariam para sempre e visitariam para sempre. Usar meios como um grande número de visitas e novas empreitadas não foram suficientes para causar, até mesmo nos integrantes, uma recarga das energias que o Blog precisava.

Hoje em dia, não há boas perspectivas para o Blog. Ele acabará logo, algo que pode assustar alguns integrantes. Com o fim do Blog (que prevejo para o fim da PUC-SP para nós), acaba uma fase de nossa vida que parece que “foi ontem”. Temos que arrumar empregos, nossas atividades e sem dúvidas nos desligarmos do Androceu. Acredito ser muito importante pensarmos sim no momento em que o Blog irá “fechar”.

Para mim, o caso “Hacker” que deu fim do Blog antigo, não foi o causador dessa grande queda das ações do Androceu. O fato de termos que trabalhar, a perda de leitores e uma própria defasagem do Androceu próprio colocaram a “redação” em uma ilha. Há dois anos atrás, até aquela porcaria do Ajev tinha leitores, comentários e textos periodicamente postados. Hoje em dia, para mostrar como o Androceu, o gigante comunista, um dia chegará a morte, basta olhar o enfraquecimento/falência dos blogs de nossos amigos. Vai demorar mais que nos outros casos, mas também chegará a nós. Há dois anos, fazer a camisa do Androceu era um objetivo do grupo todo, hoje em dia seria apenas uma lembrança. Ninguém mais quer fazer a camisa do Androceu, ninguém mais liga muito assim para o Androceu.

---------------------------------------------------------------

Síntese: essa crise que estou inventando (ou não), está velada e não desrespeita a nenhum membro em si. O objeto que está próximo da falência é mesmo o Blog Androceu, como todos os Blogs que surgiram em nossa sala. Nada que não estivesse dentro do previsto. Esse é um texto para adiantar o fato de que o Androceu acabará, no máximo, até nossa formatura. Não existe mais um grande número de comentários, nem de postagens. Não temos mais grandes séries como Pulp Merda e A História de um Cirilo. Enfim, o Androceu era um Blog baseado em nosso excesso de ócio, que não temos mais. Nem nós, nem os que liam. Estamos próximos do Apocalipse Androcêutico.

5 comentários:

Max disse...

Antes de tudo, não me sinto ofendido. Criticas fazem parte do jogo. Porém...
Discordo de quase tudo.
E não vou gastar centenas de linhas explicando todos os pontos levantados. Para ser sincero acho que é mais uma bomba a lá carlitos para pegar uns comentários nas OAEM. Mas vamos aos meus pontos de vista...
Realmente o Blog Androceu viveu sua época de ouro em 2006. Porém não seria exagero em afirmar que todos os blogs da sala tiveram seu maior brilho em seu ano de fundação. Talvez pela soma dos "brilhos" e pelo tempo livre de se ler a impressão do "leio para ser lido" era freqüente, porém com o passar do tempo e com o desgaste natural de relações (afinal ninguém queria magoar ninguém), o número de comentários caiu. Algo natural. O ócio do vicio está acabando, porém mesmo trabalhando uma pessoa que visitava diariamente visita a cada 3 dias. Posso falar que por estudos de caso que se o Androceu já tivesse que acabar na faculdade já teria acabado. Vide o blog Gineceu, que parece estar ressurgindo, ou o do pessoal do segundo ano que abandonou o seu projeto.

A razão talvez para a "vida" androceutica seja que enquanto os outros blogs agonizavam o Androceu mantinha um pouco do seu brilho por não representar apenas um espaço virtual para as pessoas que o faziam.

Sobre a camisa Androceu. Tentamos uma, não deu certo, porém pelo menos algumas pessoas foram atrás e fizeram. Eu fui uma delas e sempre que eu posso uso a minha (que está começando a desbotar).

Enfim, não acho que o blog esteja perto da falência. Longe disso. Com os projetos novos podemos colocar aliar uma diversão nossa com a prática da profissão, talvez um dos objetivos que o inconsciente coletivo daquele grupo inicial desejava. Acho até que o Blog terá papel como ponto de encontro virtual pós PUC. Afinal cada um seguirá seu rumo. Uns para o exterior, outros para redações e etc.

E um comentário a parte sobre as grandes séries: Espere... algo grande, muito grande está surgindo nessa cabeça que escreve. Talvez não tenha um impacto de um sexta-feira, mas que será uma delicia escrever essa história que penso será.

Carlitos ® disse...

po max, vc disse q discordou d tudo, mas engraçado q eu concordei com tudo o q vc falou e ao mesmo tempo nao mudei de opinião qto ao texto. soh a historia da falencia q foi o momento mae dinah, eh pra ser uma piada e não uma ofensa. como vc mesmo diz: ah, relaxa.

e tem outra, textos bombasticos são pra fazer o blog pulsar um pouco e não pra ganhar comentários, nem vai ter competicao por comentarios mais mesmo

bruno disse...

o blog depende daqueles que o fazem. se aqueles que o fazem desejarem continuar, o blog continua. é simples.

Alan disse...

Concordo com o Bruno.

Juh disse...

Achei que faltou glicerina, pura e gratuita!