7 de mai de 2008

Extrato do poema "Ode Triunfal", de Álvaro de Campos


À dolorosa luz das grandes lâmpadas eléctricas da fábrica
Tenho febre e escrevo.
Escrevo rangendo os dentes, fera para a beleza disto,
Para a beleza disto totalmente desconhecida dos antigos.

3 comentários:

Kijar disse...

See Please Here

bruno disse...

muito bons (texto e foto!!!)

Zine Qua Non disse...

Ei, gostei da imagem e do poema...