12 de dez de 2007

Por Detrás das Escutas Inimigas


O rádio-escuta não é um repórter, ele é um especialista em checagem! Se alguma coisa aconteceu, ele descobre; se não estiver certo, ele confirma! Se tiver sorte, vai morrer aos 22 anos em cima do teclado e isso é o mais perto que vai chegar de ser um jornalista! Eu não sei por que alguém ia querer ser rádio-escuta! Agora apresente-se nesse computador, 971!

3 comentários:

971 disse...

Senhor!

Sim Senhor!

Recruta 971 se apresentando ao serviço senhor!

Alan disse...

O rádio-escuta não passa de um dorme-sujo.

j. caldeira disse...

"especialista em checagem" é um dos eufemismos mais engraçados que eu já ouvi...